sábado, 11 de março de 2017

as últimas vezes

    Para S.

   De cada vez que chego junto de ti, pergunto se será essa a última vez. Mas já houve tantas, tantas últimas vezes contigo. Houve a última vez em que pudemos dialogar, a última vez em que almoçámos juntas, a última vez em que nos abraçámos, a última vez em que te vi feliz, apesar do muito por que passavas. A energia que tinhas, apesar da tua luta de anos, a felicidade que transmitias, apesar das dores e do sofrimento são uma lição para todos. A força e a vontade de viver às vezes não são uma escolha. A vida só te deu esse caminho. Sobreviver até que aquilo que te obrigava a esse caminho acabar por te vencer.

  Para mim, tu estás cá desde sempre,  não me lembro do mundo sem ti. Nem sempre estivemos perto, nem sempre estivemos presentes - mas és a única a dar-me aqueles abraços  (naqueles momentos  de despedida...) e  aquela com quem  podia  chorar à vontade sem  me sentir excessiva. Podia. A última vez  já  aconteceu. Já  não posso  chorar à  tua  frente,  não te  posso fazer isso. Deixar que  vejas as minhas  lágrimas  seria  um sinal  de que tudo está perdido - e está -, de que não há esperança - e não há - e, embora  saiba  isso, não te  posso  dar  essa certeza, tenho  de deixar que uma réstia de dúvida aligeire - se isso é possível - os teus dias.

  Há que  lembrar, no  ciclo dos anos, a  tua  força  quase  inesgotável e o  teu sorriso, para  que  a lembrança  que temos  de ti  não  se  resuma  às  últimas vezes, ao sofrimento, à inação, à dor e à solidão, porque no fim, por mais acompanhados que estejamos, estaremos sempre a sós com o nosso destino. E ele é ainda mais terrível quando salta uma geração.

  

4 comentários:

  1. há dores que tornam as nossas tão pequenas e ridiculas.
    beijo, Princesa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E sentimo-nos tão pequeninos, tão impotentes...
      outro beijo, ana

      Eliminar
  2. Há vidas envoltas em espinhos e, ainda assim, perfumam o nosso coração para sempre. É demasiado duro quando a vida se inscreve nas últimas vezes.

    Um abraço apertado, Princesa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito doloroso ver o fim a aproximar-se lentamente e desta maneira. Todos deveríamos ter direito a um fim suave e indolor.

      Outro abraço, Miss Smile

      Eliminar